Wanderley Luxemburgo é demitido do Grêmio. Alguma surpresa?

0
19

Em meio a final da Copa das Confederações, Wanderley Luxemburgo é demitido do Grêmio. Ao acompanhar as rádios de Porto Alegre, recebo o relato de algo que parecia impossível tempos atrás: o treinador perdeu o comando do vestiário.

Estaria em litigio com o atacante Kleber e com o armador Elano e a diretoria do tricolor gaúcho, ao perceber que seus métodos de treinamento estão ultrapassados, decidiu-se pela demissão.

Não importa se o substituto será Celso Roth, Dorival Júnior ou Renato Portaluppi. A verdade que um dos principais treinadores da história do futebol brasileiro encontra-se absoleto.

Anteriormente, os clubes engoliam as exigências de Luxemburgo e suas comissões técnicas enormes por saber que resultados seriam colhidos. Seu futebol era envolvente, ofensivo, compacto na defesa e sabia dominar as vaidades de elenco com mão de ferro. Foi com essa receita que venceu Brasileirões com o Palmeiras (1993,1994), Corinthians (1998),  Cruzeiro (2003) e Santos (2004). Hoje, não existe tal certeza.

Por um motivo: Luxemburgo virou refém de um personagem tosco, calcado na arrogância no desprezo ao trabalho da imprensa e de “professor Pardal”. Ou seja, acha que sabe tudo e que o futebol moderno no Brasil surgiu com ele.

Pior: não há perspectiva de que irá mudar. Também saiu em conjuntura adversa do Atlético Mineiro e parece que não aprendeu.

No desespero, lógico, algum clube poderá abraçar seu trabalho. Vide as dificuldades do Santos em contratar alguém de confiança. Mas ao ser desclassificado da Copa Libertadores para o desconhecido Independente Santa Fé, Luxemburgo provou que faz mais parte do passado do que do futuro. Uma pena.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here