Vagner Love e a falta de bom senso no Flamengo

0
16

Foi o maior show de demagogia que presenciei em minha trajetória no jornalismo esportivo. A apresentação de Vagner Love como atacante do Flamengo é prova cabal de como os dirigentes brasileiros são incompetentes para administrarem o tempo da fartura e como os atletas também não tem a mínima noção da sua responsabilidade.

Veja bem: por um jogador sem grandes marcas na Seleção Brasileiro e sem títulos relevantes, o rubro-negro carioca irá gastar o equivalente a R$ 45 milhões de reais entre o pagamento da rescisão ao CSKA de Moscou e salários ao atleta.

Como vão reagir os atletas que estão há meses sem receber e assistem a chegada do jogador? O que fazer quando a torcida, sem qualquer noção de tempo e espaço, pede para recontratar Adriano? Como evitar a tragédia se a presidenta Patricia Amorim dá cada vez mais mostras de ser massa de manobra de dirigentes ávidos pelo poder?

Pior: como apostar que o choro de Vagner Love se reverterá em gols e conquistas? Existe a garantia de que o jogador não se meterá em nenhuma confusão?

Quanto mais eu pensar, outras perguntas surgirão. E por um único motivo: o Flamengo, de clube de maior torcida do Brasil, transformou-se em grande interrogação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here