São Paulo e Santos têm encontro marcado nas semifinais. Ou não?

0
20
Neymar, Lucas, Leão e Muricy: eles querem transformar as quartas-de-final em treinamento de luxo. Será?

Neymar, Lucas, Leão e Muricy: eles querem transformar as quartas-de-final em treinamento de luxo. Será?
São Paulo e Santos são nitidamente favoritos para alcançarem as semifinais. Fizeram boas campanhas e estão em franco crescimento técnico. Mas quem disse que os tropeços acontecem com as rochas? Vamos conferir e refletir sobre esses duelos e a colocação das respectivas porcentagens:

São Paulo (80%) x Bragantino (20%)- É inegável o crescimento técnico do São Paulo. Aos poucos, Emerson Leão passou a contar com variações interessantes. Cicero virou o guarda-costa de Cortez, que exibe no Morumbi a mesma volúpia dos tempos de Botafogo. Rhodolfo mostra segurança e eficiência na zaga e ainda belisca seus golzinhos enquanto que Lucas e Luis Fabinho se constituem em dupla ofensiva infernal. Outro detalhe que chama a atenção é a disposição física do São Paulo exibida nas partidas. Pode ser um trunfo vital para passar pelo Bragantino, que há seis temporada atua da mesma maneira: três zagueiros altos, forte marcação no meio-campo e agora incluiu a saída rápida para o contra-ataque com Giancarlo e Romarinho. Se nada acontecer de errado, o São Paulo passa. Porém, um pouco de pé no chão não faz mal a ninguém.

Santos (70%) x Mogi Mirim (30%) – Ok, ok. Eu sei que Santos tem Neymar, Paulo Henrique Ganso, Borges e o técnico Muricy Ramalho. Mostra futebol vigoroso e impiedoso no ataque e ainda tem a retaguarda de Arouca, eficiente no desarme e na aparição no setor ofensivo. Então, porque a proporção de 70% x 30%, favoritismo menor do que Corinthians e São Paulo? Simples: na produção, o Santos enfrentará a melhor equipe do interior, até superior no conjunto ao Guarani de Oswaldo Alvarez, o Vadão. O técnico Guto Ferreira montou um time interessante, cujo alicerce é o meio-campo com Val, Baraka e Renê Junior. Felipe tem liberdade para armar e com técnico e habilidade, é autor de gols decisivos. Coincidência ou não, o Palmeiras usará seus serviços no segundo semestre. Para completar, Hernane é atacante perigoso e oportunista e poderá conseguir alguma coisa diante da defesa santista, sem poder de fogo em certas jornadas. Não ficarei espantado se a vitória santista for obtida por intermédio de um gol solitário de Neymar. Ele realmente poderá fazer a diferença. De novo.

SHARE
Previous articleGuarani e Ponte Preta no Paulista: luta contra os bastidores e o inevitável
Next articleLula: um craque que dá suas caneladas…
Elias Aredes Junior é jornalista, radicado na cidade de Campinas, Estado de São Paulo. Trabalha como repórter esportivo para o Jornal Todo Dia de Americana e também como comentarista esportivo para a Radio Central AM de Campinas, 870 KHz. Diariamente participa dos comentários na programação esportiva entre as 18:00 e 20:00, além de comentar jogos de futebol nas transmissões ao vivo da emissora. Aqui ele fala sobre tudo, futebol, esporte, política, religião, entretenimento, cultura, culinária, tudo isso sempre com seu olhar crítico e independente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here