Robben, o melhor da Copa. Até quando?

0
18

Com o término da fase inicial da Copa do Mundo já é possível traçar uma perspectiva de quem poderá faturar o prêmio de melhor jogador da competição. Por enquanto, quatro atletas lideram a bolsa de apostas: o atacante francês Benzema, o argentino Messi, o brasileiro Neymar e o holandês Robben.

Artilheiro do Real Madrid, Benzema mostrou faro de gol e oportunismo nos jogos contra Honduras e Suiça (anotou três gols) e exibiu até algo que parecia inexistente em seu repertório, a capacidade de retornar ao meio-campo e auxiliar na marcação. No entanto, o empate sem gols contra o Equador e sua atenção sem brilho lhe obrigam a fazer uma atuação convincente contra a Nigéria.

Neymar é a principal esperança brasileira. Responsável direto pelas vitórias contra Croácia e Camarões, a jóia rara do Barcelona tem um repertório infinito , especialmente nas proximidades da área. Mas a marcação imposta pelo México demonstrou que Neymar ainda tem muito a aprimorar. No futebol moderno, técnica e habilidade em certos cenários são insuficientes. Sem uma boa dose de inteligência e sabedoria, o quadro fica difícil.

E Messi? A Argentina somou nove pontos e o meia do Barcelona teve participação direta ou indireta em todos os gols. Quando quer desequilibrar é quase imbatível e aos 27 anos está na fase madura para um jogador. No entanto, acreditem, a fase inicial ele teve apenas lampejos . Lógico, a “pulga” foi  decisivo, mas não mostrou um futebol uniforme nos 270 minutos disputados. De vez em quando, sumia do gramado e se entregava a marcação. Se mantiver a motivação durante os 90 minutos do jogo contra a Suiça será quase impossível não escolhê-lo como craque da copa.

Por enquanto, o líder é Robben. Disputou três jogos de alto nível contra Espanha, Austrália e Chile. Puxou os principais contra-ataques do time montado por Louis Van Gaal e ainda auxilia na marcação e até no meio-campo. Desempenhou o típico papel de jogador moderno. Não é pouco. Se continuar neste pique será um concorrente duro de bater. Se os concorrentes crescerem de produção, sorte do futebol. Sorte da Copa do Mundo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here