Regulamento injusto poderá tirar título do Corinthians

0
23

A felicidade está na cara do rosto do torcedor corintiano. O empate por 1 a 1 encheu de confiança aquele que sofre há anos pela gozação de não possuir uma Copa Libertadores e ver essa possibilidade tão próxima de acontecer. Porém, como analista de futebol, queria analisar de imediato um aspecto: o regulamento poderá ser extremamente maldoso com o Corinthians.

Explico: uma vitória simples dá o titulo. Porém, com o final do gol qualificado, qualquer empate leva a decisão para prorrogação e pênaltis. Caso tal possibilidade vire realidade, o Corinthians passaria a correr o risco de ser vice-campeão invicto. Um acinte e absurdo sob todos os aspectos.
Infelizmente, regulamentos justos não são do feitio da Confederação Sul-Americana de Futebol. Imagine para o técnico Tite e os jogadores e especialmente a torcida, o clima de frustração que seria gerado. Essa tragédia já aconteceu. Em 2002, o São Caetano ganhou do Olimpia na casa do adversário por 1 a 0. No jogo final, no Estádio do Pacaembu, saiu na frente e tomou a virada. Posteriormente, viu o título escapar nos pênaltis. Apesar de uma campanha melhor que o adversário. É justo? Definitivamente não.

Solução? Simples: caso queiram eliminar o gol qualificado na decisão, a saída seria instituir uma série de três jogos. Caso as duas equipes fiquem iguais no saldo após o segundo jogo, o terceiro poderia ser disputado na equipe de melhor campanha da competição, que também ficaria com a vantagem do empate nos 90 minutos derradeiros. Em caso de derrota, pelo menos a frustração teria uma relação mais palpável com o jogo decisivo. Mas por outro lado, existiria a utilidade de buscar a melhor campanha. Do jeito atual, o Corinthians tem diante de si o risco de ser uma espécie de “campeão moral”. O que, no fundo, não resolveria nada.

 

SHARE
Previous articleGilberto Kassab não quer dar sopa para ninguém…
Next articleCorinthians Campeão. E o futebol nunca mais será o mesmo…
Elias Aredes Junior é jornalista, radicado na cidade de Campinas, Estado de São Paulo. Trabalha como repórter esportivo para o Jornal Todo Dia de Americana e também como comentarista esportivo para a Radio Central AM de Campinas, 870 KHz. Diariamente participa dos comentários na programação esportiva entre as 18:00 e 20:00, além de comentar jogos de futebol nas transmissões ao vivo da emissora. Aqui ele fala sobre tudo, futebol, esporte, política, religião, entretenimento, cultura, culinária, tudo isso sempre com seu olhar crítico e independente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here