Quem ousa dizer que o Campeonato Brasileiro não tem graça?

1
15

O Campeonato Brasileiro ainda patina como sucesso de público, mas a rodada neste final de semana deu pistas de que é precipitada a atitude de decretar o Corinthians como virtual campeão. Lógico, o time comandado tem uma vantagem confortável de cinco pontos e faz uma campanha consistente, apesar das deficiências de elenco. Tal diagnóstico não autoriza ninguém a descartar antecipadamente os adversários que podem encostar nas próximas rodadas.

Pegue como exemplo, o Grêmio treinado por Roger Machado e agora com 44 pontos e com retrospecto avassalador nas últimas sete rodadas, com cinco vitórias (Internacional, Atlético Mineiro, Joinville, Figueirense e Goiás) e empates sem gols contra Ponte Preta e Coritiba. Com tal cartão de visitas, alguém ousa duvidar de que poderá vencer o próprio Corinthians na próxima quarta-feira em plena Arena Itaquera? Se chegar aos 47 pontos e paralisar o Alvinegro paulista, o tricolor gaúcho dará uma mão ao Atlético Mineiro, hoje com 45 pontos e que terá no Estádio Independência, o frágil Avaí. Ou seja, a rodada do meio de semana poderá terminar com o Corinthians ainda na frente, mas com o Galo com 48 pontos e o Grêmio com 47. Sim, ninguém vai ignorar uma vitória corinthians e um possível tropeço atleticano que poderia elevar a diferença entre líder e vice lider para oito pontos.

Não para nisso. A disputa pelo quarto lugar e a pré-libertadores mostra-se eletrizante. Hoje, o São Paulo tem 38 pontos e um ponto a frente do Atlético-PR e três a frente do surpreendente Flamengo e também do Palmeiras. O Santos, com 34 pontos não pode ser descartado, especialmente porque na próxima rodada fará um confronto direto com o tricolor paulista. O Sport (PE), com 33 pontos, para retomar o sonho da Libertadores tem a missão de vencer fora de casa o Goiás e quebrar o jejum de nove jogos sem vencer. No meio desta miscelânia, o Palmeiras joga fora de casa diante do instável Internacional e o Flamengo recebe um Cruzeiro revigorado pela goleada sobre o Figueirense por 5 a 1. 

Equipe catarinense, alias, focado em fugir do rebaixamento, “distinção” com candidatos em potencial. O Vasco com 13 pontos, está virtualmente no rumo da segundona, mas os outros envolvidos exibem reação. Joinville (21), Avaí (23), Goiás (25), Figueirense (26) e Coritiba (28) tem suas limitações e prometem lutar contra o inevitável. Nesta parte da tabela dois confrontos podem definir rumos diferentes. O Joinville pode surpreender a Chapecoense (29 pontos) e deixar o concorrente em quadro delicado. A Ponte Preta (28 pontos), por sua vez, não tem saída: ou vence o Vasco e solidifica sua intenção de campanha intermediária e sem sustos ou fará sua torcida sofrer.

Com tantas análises e cenários, algo salta aos olhos: quem disse que o Campeonato Brasileiro não tem graça? Paí, perdoai-vos. Eles não sabem o que dizem.

1 COMMENT

  1. Qual a graça de um campeonato onde
    o campeão é quase sempre do eixo Rio-
    São Paulo? De vez em quando um mineiro
    ou um gaúcho? E no caso dos times do eixo,
    quando não ganham jogando, ganham
    com a ajuda da arbitragem. Qual graça
    de torcer em um campeonato em que
    só por uma fatalidade um time que não
    seja de São Paulo , Rio, Minas e Rio grande do Sul pode ser campeão?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here