Quem apoiará Sidney Moraes na Ponte Preta?

0
14

A Ponte Preta venceu o Audax no último sábado por 1 a 0, mas o torcedor não ficou satisfeito. Viu uma equipe apequenada, que atuou no contra-ataque e cuja única virtude foi instituir uma marcação individualizada que deixou em situação delicada o toque de bola do  adversário. Que mesmo assim, criou chances e só não balançou as redes ora por causa do goleiro Roberto ou por falta de pontaria.

Na entrevista coletiva, em exercício de humildade, o técnico Sidney Moraes admitiu que o trabalho está no começo de trabalho, que o posicionamento não é o ideal e de certa forma pediu um voto de paciência para torcida.

Não, o blogueiro de forma nenhuma quer a sua troca. Nos trabalhos no Icasa e no Boa Esporte, o ex-volante do São Paulo mostrou consistência tática, visão de jogo e armava equipes dinâmicas e com constante troca de posição. Lógico, um sistema que demanda tempo para dar certo. O problema é que tempo é algo escasso dentro do espirito pontepretano. Entra outra  pergunta: a diretoria apoia para valer o trabalho de Sidney Moraes? Vai bancar este período de transição?

Explico: a Ponte Preta teve duas partidas ruins do ponto de vista técnico. Contra o Botafogo de Ribeirão, além de expostas algumas limitações, o posicionamento tático em nenhum momento foi encontrado. Posteriormente, contra o Audax, o posicionamento melhorou, mas no quesito técnico deixou a desejar.

Na cultura do futebol brasileiro, o treinador depende de resultados e apoios públicos dos comandantes para ganhar tranquilidade. Para recordar algo vivido dentro da própria Ponte Preta: no Campeonato Paulista de 2011, a Macaca perdeu do Mirassol e do Mogi Mirim nas rodadas iniciais, mas na época o dirigente Márcio Della Volpe e os responsáveis pelo futebol deram entrevistas e declarações em off aos setoristas dizendo que o então técnico Gilson Kleina precisava de apoio e que a Ponte Preta não poderia ficar a toda hora promovendo troca de treinador. E refutaram as pressões externas que pediam mudanças.

Pergunta: por que ninguém da diretoria de futebol tomou atitude semelhante com Sidney Moraes? Por que não foi feita uma entrevista coletiva para defender a linha de trabalho do comandante? Mais do que infra-estrutura, a atual comissão técnica precisa de respaldo para trabalhar. Caso contrário, é mais solavanco no horizonte.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here