No Sul, todo mundo sabe do ódio histórico entre gremistas e colorados. Em Minas, Atlético e Cruzeiro protagonizam clássicos inesquecíveis. No Paraná, o Atle-tiba paralisa a capital. No entanto, uma dúvida paira no ar: qual a maior rivalidade do Estado de São Paulo?
Sim, a pergunta não é tão simples como parece. Existem dois grupos. O primeiro, formado por Corinthians mais antigos, defende que o Palmeiras é o rival a ser batido, independente da sua fase e época. Os mais jovens, no entanto, acreditam que só o São Paulo é capaz de gerar comoção.

Em cima do momento atual, penso que o corintiano tem mesmo é que se preocupar com o São Paulo. O Palmeiras tem história, tradições, protagonista de finais inesquecíveis, mas infelizmente, por culpa de sua diretoria inepta, não possui poder de fogo para montar equipes competitivas e que façam tremer o rival que a cada dia fica mais rival. Só para recordar: na década de 1990, os times palmeirenses patrocinados pela Parmalat tiravam o sono dos corintianos. Tanto que os dois decidiram na época títulos regionais, nacionais e até vaga para a final de Libertadores.

Hoje, o São Paulo é o único que pode almejar incomodar o Corinthians. Tem um estádio que gera dinheiro, dois CT`s modernos e uma linha de trabalho que até 2008 produziu títulos. Vive seca de conquistas, mas nada impede o retorno do período vitorioso.
O Palmeiras pode voltar a incomodar? Lógico que pode! E deve! Mas por enquanto, as preocupações corintianas estão no Estádio do Morumbi.

 

0 Comentários

Voce pode ser o prieiro a comentar, deixe sua opinião!.

Deixe um Comentário