Por favor, alguém me responda: o PT é contra ou a favor da imprensa tradicional?

1
30
Pela manhã, vários parlamentares do PT dizem que a charge está correta. No período da noite, comemoram se conseguem uma notinha no caderno de política de um grande jornal. Afinal, não dá para escolher a postura adequada?
 

Um dia o sábio disse que viver é uma escolha política. Total razão no conceito. Todo mundo tem um lado. Preferencias, ideologias e rumos que considera adequados. Sem isso, não há democracia e troca de ideias. Obvio que o conceito é transportado aos meios de comunicação. Sem exceção, os proprietários e seus veículos possuem suas predileções e caminhos que consideram corretos. No Brasil, os grandes jornais e emissoras de rádio e televisão nunca esconderam sua opção pelo livre mercado e liberalismo. Não há mal nenhum nisso. Pelo contrário. Essas ideologias devem ser colocadas à disposição dos distinto público e toma-se a atitude que mais convém. O Jornal “O Estado de São Paulo” assumiu no ano passado a postura de apoiar a candidatura de José Serra. Quer saber? Louvável. A partir daquele momento ninguém mais comprou gato por lebre. É do jogo. Isto chama-se democracia.

Quando as cartas são colocadas na mesa, é de supor que o jogador conheça a estratégia definida pelo oponente e o que pretende conseguir. Quem for derrotado, adote a resignação; quem vencer adote a resignação. O que não dá é esperar adesão imediata ao pensamento alheio.

Já critiquei neste espaço por diversas a postura da imprensa brasileira. Erros técnicos ou de conceito. Porém, ideologicamente jamais vou espinafrar. Eles são pelo neoliberalismo e livre mercado; eu tenho postura progressista, de esquerda e preciso conviver com o lado contrário. Democracia é saber ouvir,  e argumentar.

Coloquei essa conjuntura para fazer uma pergunta banal, tola, mas que cabe pela nossa conjuntura: afinal, os parlamentares e parte (parte!!! Não é o total…) dos militantes do PT são a favor ou contra a imprensa convencional?

Pode parecer loucura, mas tem lógica. Dia após dia leio noticias e posts no twitter e no facebook de pessoas que reclamam de matérias, reportagens, posturas e editoriais dos grandes jornais, especialmente porque estes textos sempre defendem o lado apreciado pelos meios de comunicação. É PIG para lá, tentativa de golpe para lá, preconceito de cá…E no final, ninguém presta ou vale nada.

Bem, só que as vezes na mesma edição de um jornal ou revista, eu verifico vários parlamentares ou até detentores de cargos executivos do PT abrindo a boca com sorriso largo para dar a entrevista exclusiva da hora ou até para fazer disputa politica. Pior: na tribuna, enchem a boca para meter o pau na imprensa e na primeira esquina não deixam de fazer um afago ás mesmas empresas.

Não prego aqui a ruptura com a imprensa. Nada disso. Mas é preciso adotar uma atitude que seja adequada a raiva estabelecida nas redes sociais. Se querem distância, então que pratiquem! Exemplo prático: se governador X,  deputado, senador ou qualquer petista reclamam da Folha, Estadão, Globo, Veja e Istoé, por que concedem entrevistas exclusivas para estes mesmos veículos?

Solução? Declarações só por intermédio de entrevistas coletivas curtas, rápidas e objetivas. Ou esclarecimentos  por escrito, já que muitos afirmam que não confiam no trabalho de edição dos jornais e revistas.

Quer fazer disputa política? Blogs, e-mails, sites progressistas, jornais internos do partido, da CUT, de outros veículos progressistas…Opções é que não faltam! O que não dá é assistir a essa esquizofrenia política. Pelo menos no relacionamento com a imprensa de âmbito nacional.

O PT precisa calibrar o seu relacionamento com a mídia. Não quero guerra ou armistício. Porém,. Não dá para aguentar ver o PT defender a democratização dos meios de comunicação pela manhã e de noite clamar por uma notinha na coluna de política de Rio ou São Paulo de um jornal que esse mesmo parlamentar acusa de querer o monopólio e a concentração da mídia. Esse monstrengo só atrapalha o Brasil. E a democracia.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here