PLC 122 é desprezado pelo Senado. Líderes evangélicos terão nobreza e generosidade na vitória?

1
9

Nos próximos dias, uma parte da seara evangélica estará em plena comemoração. Para atender uma orientação da presidenta Dilma Roussef, o Senado Federal decidiu na terça-feira apensar a PLC 122, que trataria do combate a homofobia, ao projeto de discussão do Código Penal. Não há como fugir da constatação: é uma derrota do movimento LGBT, pois na prática o Projeto de Lei deixa de existir.

O interessante é saber o que fará o movimento evangélico. Já ouvi por inúmeras vezes que a grandeza de um homem ou de um grupo está exposta no triunfo. Atos de generosidade e de diálogo com o adversário ou com o inimigo é que transformam a sociedade em um local mais aprazível para se viver.

No meu mundo ideal, os lideres evangélicos poderiam até defender os preceitos bíblicos em relação ao homossexualismo, mas seriam vigorosamente contrários a qualquer ato de violência contra esse contingente da população. Ao tomar conhecimento de qualquer homossexual foi agredido ou assassinato, um pastor midiático daria uma declaração repudiando o ato de violência e requisitando medidas energéticas por parte das autoridades.

Os cristãos evangélicos, mesmo com postura de condenação da vida sexual dos homossexuais, também não fariam sinal de negativo para as campanhas de prevenção contra Aids e outra doenças sexualmente transmissíveis.

Mas você sabe…Não é isso que vai acontecer. Os homossexuais continuarão a sofrer discriminação sistemática. Pastores e Cristãos fecharão os olhos para atos de agressão contra integrantes do movimento LGBT e alguns, mesmo que de maneira silenciosa e quieta, até vão comemorar se um “inimigo” sofrer um ato de violência extremo.

O Cristão brasileiro, especialmente os fundamentalistas deveriam aprender algo fundamental: na vida, mais do que saber perder, é preciso sabedoria e generosidade para usufruir da vitória.

1 COMMENT

  1. Elias bom dia,

    mas o que aconteceu não é uma vitória e sim apenas uma luta pelo que muitos acreditam que não é agradável aos olhos de Deus como a palavra Dele nos instrui, mas dizer que somos agressivos e ficaremos felizes quando alguém for alvo de um ato de violência acho improvável isso vindo da maioria das pessoas.
    O que temos que nos lembrar que Cristo um dia irá buscar uma igreja e esta igreja não tem placa, lugar e sim será formada de pessoas que buscaram viver de forma correta fazendo o que agrada a Deus e crendo em seu filho Jesus e estas pessoas você pode ter certeza que não se alegram com atos de violência proferido contra ninguém seja ele homossexual, negro, japonês, judeu, pobre, branco ou o que quer que seja. Agora quando você fala de pessoas felizes por causa de atos de violência ao seu inimigo está falando de pessoas que não farão parte do reino de Deus e estas pessoas sempre existiram desde a época de sodoma e gomorra e serão tratados por Deus da mesma forma que aqueles foram. Digo por mim que todas as vezes que saber de um ato de violência por qualquer tipo de discriminação que for, tirarei um tempo de oração pela vida do que foi agredido e pela vida do que agrediu e se estiver ao meu alcance estenderei minha mão para amar e ajudar independentemente do que eu creia. Amém.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here