Oswaldo de Oliveira faz bem ao futebol brasileiro!

0
19

Entrevistas coletivas são um suplicio. Para quem pergunta e para quem responde. Mas existem exceções. Uma delas é o técnico Oswaldo de Oliveira, que com sua calma e tranquilidade consegue transmitir bons conceitos e reflexões. Após a vitória do Palmeiras sobre o São Bernardo por 1 a 0, o comandante palmeirense relatou com um misto de bom humor e azedume, a sua epopéia para colocar o garoto Gabriel Jesus em campo.

Em determinado momento, um torcedor, sem camisa, começou a gritar pelo jogador, o que fez Oswaldo lembrar o filme estrelado pelos Beatles cujo foco era suas fãs histéricas. “É preciso ter calma, pois é apenas um garoto. E vocês (da imprensa) também tem responsabilidade”, alertou o técnico, que rebateu com firmeza o conceito de que tudo no Brasil está errado após a derrota de 7 a 1 para a Alemanha.

Oswaldo tem razão em parte de sua reflexão. Lógico, o ideal seria o treinador admitir as falhas e problemas de estrutura do nosso futebol, voltado muito mais a um mercantilismo inconsequente do que para a formação de jogadores e de melhoria da infra-estrutura. Mas o técnico é feliz ao abordar a ânsia da imprensa e de torcedores na busca desenfreada por um novo ídolo.

Ignoramos que jogadores são seres humanos e que eles passam por um processo inerente a qualquer um, ou seja, o desenvolvimento emocional, físico e o aprimoramento com o passar dos tempos. Pelé, Neymar, Zico, Falcão e Romário foram pontos fora de curva especialmente porque com 17 ou 18 anos exibiam um nível de maturidade e de capacidade técnica fora do normal. Isto é exceção e não regra.

Oswaldo de Oliveira fez bem em alertar para algo tão simples e verdadeiro. Que continue assim. O técnico palmeirense faz bem ao futebol brasileiro.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here