No Brasil, milhares assistem juntos o Superbowl e são incapazes de ver futebol com o rival do lado.Dá para entender?

0
13

Antes de qualquer reclamação, digo, reafirmo e repito: gosto de futebol americano. Tenho 40 anos e acompanhei as primeiras transmissões do Superbowl feitas na televisão aberta por Luciano do Valle nas décadas de 1980 e 1990. Fico embasbacado até hoje com as aberturas do “Sunday Night Football”, da NBC. É uma aula de tecnologia em uma transmissão que dura mais de três horas. Os jogadores são talhados para cumprir aquele papel.

Neste domingo, todos os grandes jornais brasileiros (Folha, Estadão e Globo) reservam páginas dos seus cadernos de esportes para abordar a final entre Denver Broncos e Seattle Seahawks. É um retrato da vida real, pois pessoas armam encontros, eventos e confraternizações para assistir a um evento típico dos Estados Unidos. Ouso dizer que, se for realizada uma pesquisa, esta comoção pelo Superbowl está em boa parte da classe média, aquele com capacidade de pagar o pacote para acessar o jogo pelos canais esportivos. Apesar das transmissões do Esporte Interativo, alias, de boa qualidade, por sinal.

Mas algo chama minha atenção. Mesmo quando o futebol brasileiro tinha uma proliferação do conhecido mata-mata, torcedores de outros times não faziam reuniões aos borbotões para acompanhar a final do Campeonato Brasil, Na final de 2002, por exemplo, entre Santos e Corinthians, muitos amigos são-paulinos e palmeirenses, mesmo com a presença dos talentosos emergentes Robinho e Diego, diziam que não iriam assistir a final. E não assistiram. Quando surgiram os pontos corridos, esse individualismo ficou ainda mais exacerbado. Todos só querem saber do seu time e ponto final. Até porque reunir pessoas de diferentes times para acompanhar uma rodada do Campeonato Brasileiro em muitos casos pode ser considerado um ato suicida. Infelizmente.

Ou seja, adoramos nos reunir para acompanhar um evento que é a expressão da sociedade norte-americana, mas somos incapazes de assistir a um Corinthians x palmeiras com o adversário sentado do lado, seja na arquibancada ou na mesa do bar. Esse é o Brasil…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here