Neymar, um craque e gênio no campo. Fora do gramado, apenas um garrincha bem orientado…

0
14

Craque e genial nos gramados, Neymar está no meio de um furacão nos bastidores. Sua venda ao Barcelona está sendo cercada de controvérsia. Sandro Rosell renunciou à presidência do clube catalão porque não soube explicar o que fez com 40 milhões de euros que está sendo registrado no caixa do clube.

Em um ato de desespero, tentou insinuar a culpa em cima do pai de Neymar, que deverá chama-lo para depoimento nos próximos dias. E Neymar? Bem, esse não fala nada, não diz nada, não declara nada.

Respeito quem considera o silêncio justificado em virtude de que é jovem- tem 22 anos – e nessa idade não tem capacidade para opiniões mais profundas.

Penso diferente. Ele tem responsabilidade, é um ídolo de boa parte da juventude e suas opiniões poderiam transformar-se em um catalisador positivo em tempos de posturas frágeis e artificiais.

Mas infelizmente, Neymar gosta desse papel de ser um Garrincha com orientação. A saber: o ponta direita do Botafogo nas décadas de 1950 e 1960 afundou sua carreira no álcool e não era devidamente orientado. Tanto que assinou diversos contratos em branco, foi enganado por dirigentes e morreu pobre. Quando estava na ativa, não tinha qualquer noção e orientação e suas declarações eram rasas.

Com a tecnologia e o volume de informações de hoje, Neymar poderia ser muito mais. Além do instituto que leva seu nome, poderia dar declarações que instigassem uma postura altiva na sociedade. Pena, ele abriu mão.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here