Não falta grito de incentivo a Seleção Brasileira. Falta o povão nas arquibancadas

0
18

Ouço reclamações sobre a ausência de um grito de incentivo da torcida brasileira nas arquibancadas. O que é entoado é de um comercial de chinelos de 1998! O programa Fantástico, da Rede Globo, em um pedido de súplica, pede o apoio dos telespectadores para criar algo que se compare as torcidas chilenas e argentina.

Difícil aparecer algo forçado. Quem frequenta minimamente um campo de futebol sabe os motivos do vexame. Que ninguém se engane: a Copa do Mundo é um evento para as classes mais altas ou para aqueles que se planejam financeiramente por quatro anos para gastar tudo em 30 dias. Convenhamos, não é fácil.

Em boa parte dos casos, não são frequentadores dos estádios em torneios de clubes e nem nos jogos do escrete canarinho em eliminatórias e amistosos, cuja atmosfera as vezes é mais carinhosa do que muito jogo de Seleção Brasileira em Copa do Mundo. Por que Argentinos e Chilenos são melhores no gogó? Simples: esses não inventam, apenas repetem aquilo que os torcedores ausentes (e pobres!) realizam costumeiramente em seus estádios.

Se fossem mais presentes em todos os estádios esses torcedores saberiam que o grito de “Todo Poderoso Timão” surgiu nas arquibancadas do Estádio do Pacaembu. Ou seja, do povo. Teria em sua mente a adaptação feita pela torcida do Flamengo ao Tema da Vitória de Ayrton Senna.

Ou a adaptação que a torcida do Atlético Paranaense fez da música “The Wall” do Pinky Floyd para provocar o rival Coritiba. O que dizer então do grito de “Porco” detonado  pelos torcedores palmeirenes?.

Se o futebol chegou ao atual patamar foi pelo fato das classes populares terem incorporado elementos culturais e até folclóricos para incentivar o seu time. Um jogo do Santa Cruz e um Fla-Flu é um espetáculo inesquecível.

Em resumo: o que falta na Copa do Mundo não é grito de incentivo para a Seleção Brasileira. Falta povão nas arquibancadas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here