Muricy e Neymar: personagens de um duelo épico

0
12

A vitória é repartida por muitos. O troféu é passado de mão em mão e a volta olímpica parece a consagração de um trabalho coletivo. Em termos. A semifinal da Copa Libertadores, marcada para esta quarta-feira, entre Santos e Cerro Porteno poderá consagrar dois personagens: Muricy Ramalho e Neymar.

O primeiro tem obsessão pela competição e em pouco tempo transformou um time ofensivo em paredão. Essa equipe atual santista lembra em filosofia o esquadrão de 94: marcação, posse de bola e aposta em único jogador para decidir. Tem falhas? Obvio, especialmente pelo fato de Elano ignorar o seu DNA criativo e submeter-se ao trabalho de cercar e tentar fazer a diferença. O Cerro vai partir para cima e o goleiro Rafael será exigido novamente. Sim, porque Muricy tem consciência das debilidades da sua zaga, lenta na recuperação. Ele escolheu o caminho. Agora, é pedir para ir ao final.

O talento de Neymar, nesse cenário, é decisivo. Sua velocidade e habilidade é trunfo na luta contra a pressão paraguaia. Só um adendo: fugir das provocações deve ser lema de honra. Caso contrário, um cartão vermelho poderá colocar tudo a perder.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here