Marcas do futebol brasileiro sobem de valor apesar da má gestão. Até quando a incompetência vai perder?

0
9

Empresas de consultoria são especializadas em realizar trabalhos para dissecar os números do futebol brasileiro. Uma noticia publicada hoje no jornal “O Estado de São Paulo”mostra que os 30 principais clubes do futebol brasileiro tem o valor total de R$ 7,39 bilhões, um aumento de 30% em relação ao ano passado. Por outro lado, as dividas totalizam R$ 5,7 bilhões, motivo mais do que suficiente para justificar o Proforte, voltado para o parcelamento dos tributos federais, que totalizam R$ 2,7 bilhões.

Desse total, o maior valor de mercado é do Corinthians, de R$ 1,2 bilhão enquanto que o Flamengo tem valor R$ 1 bilhão.

Se por um lado, o valor global das marcas saiu de R$ 4,19 bilhões em 2010 para R$ 7,39 bilhões neste ano, de outro existe um novo componente perigoso: a presença das empresas estatais no financiamento do futebol.

Nos últimos meses, clubes como Corinthians e Flamengo fecharam contrato com a Caixa Econômica Federal enquanto que a Eletrobrás saiu recentemente do Vasco da Gama. Clubes como o Goiás, por exemplo, ainda sem a marca principal de um patrocinador na camisa. Sinal claro de que a iniciativa privada não tem interesse no futebol brasileiro.

A saída? Melhorar a gestão, implantar profissionais voltados a melhoria da rentabilidade e usar de modo racional os recursos. Fora disso, aumentar o valor das marcas será mais sinal de lamento do que de comemoração.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here