Juvenal Juvêncio desafia a lógica e banca Ney Franco. Que seja assim…

0
21

Sinto um momento de transição no futebol brasileiro. Dirigentes e torcedores começam a entender que a pressão por resultado deve ser conduzida de uma outra maneira. Mesmo que por enquanto seja apenas discurso é um alento e tanto.

Veja o caso do São Paulo. Viveu inúmeras crises na última e sempre achou a mudança de técnico o remédio para todas as confusões. Os nomes foram enfileirados: Ricardo Gomes, Sérgio Baresi, Emerson Leão, Paulo César Carpegiani…Desde a saída de Muricy Ramalho o Morumbi virou uma ópera bufa.

Até que chegou Ney Franco. Com erros e acerto. E resultados convincentes. Ganhar a Copa Sul-Americana não pode ser desprezada. Passar pela fase de grupos na Copa Libertadores, com altitude como adversário, também não é para qualquer um. Nunca podemos esquecer do Corinthians em 2011, com obstáculos infinitamente menores e que criou o fantasma chamado Tolima.

Na fase de grupos, a campanha deixa a desejar. Faltam dois jogos e o risco de eliminação é latente. O natural é pensar no próximo da fila a ocupar do banco de reservas. Juvenal Juvêncio, porém, subverte a lógica e decreta: mesmo com eliminação, Ney Franco fica. Ele pode mudar de ideia e demitir amanhã Ney Franco? Sim, pode. Mas só a atitude de proferir um discurso que vai contra a maioria já é algo a ser celebrado. Ponto para Juvenal Juvêncio.

SHARE
Previous articleO Guarani pode acreditar em milagre ou já perdeu novamente para si?
Next articleSeleção Brasileira decepcionou? Pudera. A fonte está quase seca…
Elias Aredes Junior é jornalista, radicado na cidade de Campinas, Estado de São Paulo. Trabalha como repórter esportivo para o Jornal Todo Dia de Americana e também como comentarista esportivo para a Radio Central AM de Campinas, 870 KHz. Diariamente participa dos comentários na programação esportiva entre as 18:00 e 20:00, além de comentar jogos de futebol nas transmissões ao vivo da emissora. Aqui ele fala sobre tudo, futebol, esporte, política, religião, entretenimento, cultura, culinária, tudo isso sempre com seu olhar crítico e independente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here