Jesus Cristo fará aniversário na sexta-feira. Que presente você dará ao filho de Deus?

0
71

Esta semana celebramos o aniversário do homem que mudou a humanidade. Deus encarnado em forma de gente. Em três anos de ministério, Jesus Cristo alterou a ordem do Status Quo e operou milagres, propagou mensagens de esperança, confrontou os hipócritas e fez sermões capazes de galvanizar multidões.

A base do Cristianismo é que todos sigam seus preceitos e lições de vida. Amar ao próximo, chorar pelos necessitados, lutar contra as injustiças e pregar as boas novas são preceitos necessários. Nunca tanta gente foi alcançada pela mensagem do evangelho e muitos não fincaram raízes. Motivo: nunca tiveram um exemplo para seguir.

Jesus Cristo viveu entre os pobres. Foi um deles. Pregou arrependimento e ofereceu o plano da salvação a camadas ignoradas da sociedade. Hoje, muitos Cristãos Evangélicos e pastores parecem desconectados da mensagem. Gays e minorias são excluídos dos templos. Alvo de preconceito. Em algumas denominações, o que conta é o poder econômicos de seus membros. Jesus Cristo aprovaria tal conduta?

Jesus Cristo viveu com pouco. Não reclamava e ainda pedia aos ricos que abandonassem tudo e lhe seguissem. Hoje, o centro da vida de muitos Cristãos Evangélicos são carros importados, casas luxuosas e até o prazer de ser celebridade. Pastores e cantores portam-se como Pop Stars: cobram cachê, estipulam número mínimo de pessoas para estar em comunhão e em casos mais radicais ignoram as igrejas médias e pequenas. Jesus Cristo concordaria?

Jesus Cristo foi um revolucionário. Nunca utilizou a Palavra para chegar ao poder emanado dos humanos. Pelo contrário. Foi crucificado e açoitado pelo poder vigente de Roma. Hoje, o roteiro é Crente defender voto em crente, pastores largarem a bíblia na gaveta para sentarem em uma cadeira de parlamentar e alguns assumirem o papel de agentes políticos. Cristo permitiria tal conduta?

O filho de Deus tinha prazer nas pessoas. Queria estar com elas. Tocar, sentir, compadecer-se e chorar e alegrar-se se for preciso. Esteve com multidões, mas tratou todos de modo individual. No Século 21, as Igrejas Cristãs Evangélicas transformaram-se em ponto de encontro. É entrar, orar, cantar, acompanhar a pregação e depois acionar o carro ou andar a pé ao ponto de ônibus mais próximo. Vida que segue. Durante a semana nada de telefonema, Facebook ou Whatsapp. Pessoas não são importantes. Dão trabalho. Jesus Cristo concordaria com tamanha frieza?

Na sexta-feira, todos estarão reunidos para relembrar o nascimento de Cristo. Ele não quer cultos pirotécnicos, ceias nababescas, reuniões luxuosas ou troca de presentes. Ouso dizer que nem orações pomposas . O único presente que nós deveríamos lhe entregar é seguir o seu estilo de vida, seus ensinamentos e nutrir nossa fé para construir um mundo melhor. Não custa sonhar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here