Já que os dirigentes não resolvem, o jeito é entregar aos torcedores

0
6

O jornal Lance traz na edição de hoje uma matéria interessante e que faz pensar. O Maguary, clube que estava sem eira e nem beira no futebol cearense, associou-se a uma empresa de internet, que será responsável em buscar pequenos investidores para alavancar as finanças do clube. A mecânica é simples: o internauta paga R$ 79,00 por mês e começa a ter acesso as contratações de jogadores, técnicos e a filosofia de trabalho. Mesmo que a empreitada tenha sucesso, a intenção não é repartir os lucros, e sim usar os recursos para incrementar a estrutura da agremiação, que em meados do século passado rivalizava com Fortaleza e Ceará pelo domínio do estado.

Alguns podem achar que a radicalização da democracia no futebol. Pode ser. Porém, uma noticia dessa ganhar destaque desse tamanho leva a uma outra conclusão: o futebol brasileiro está carente de gestões modernas. Alguns clubes são capazes de subir as receitas de maneira significativa, como o Corinthians. Mas ao mesmo tempo contam com um presidente de trato deselegante e sempre pronto a adotar medidas draconianas em relação ao departamento de futebol. Nada mais antigo. O que dizer então do Flamengo, Vasco e Botafogo, que tentam anunciar contratações de impacto e ignoram solenemente um montante de divida que para alguns, já ultrapassou a marca de R$ 1 bilhão?

A verdade que enquanto os cartolas estiverem no século 11, iniciativas singelas como o do Maguary, do Ceará, merecerão a alcunha de salvadores da pátria. Pena.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here