Gilson Kleina na roda de fogo dos técnicos. Vai sobreviver?

0
9

Acompanhei com atenção a vitória do Palmeiras sobre o Sporting Cristal por 2 a 1. Raça, dedicação e determinação foram os predicados exibidos pelos jogadores palmeirense. Nada de talento ou habilidade. Ao lado de todos esses ingredientes, a vibração do técnico Gilson Kleina. Vibrou como poucos no gol inaugural e saiu correndo como louco quando Patrick Vieira balançou as redes.

Não é para menos. O mercado cruel dos treinadores colocou seu nome na mira. O primeiro deslize e os nomes de possíveis substitutos começarão a surgir. O esforço para lembrar de nomes conhecidos é mínimo. Mano Menezes saiu da Seleção Brasileira e por mais que esteja em período sabático pode voltar a ribalta a qualquer momento. Celso Roth, por sua vez, ficaria perfeito no papel de salvador da pátria. Ou seja, um profissional que sabe tirar muito de elencos limitados. O que falar então de Joel Santana, que declarou em alto e bom som que espera uma proposta de time grande. Também não tenho noção do paradeiro de Renato Gaúcho.

Avaliar o trabalho de Gilson Kleina em tempo tão curto é injusto, especialmente pelo material humano de péssima qualidade que tem à disposição. Porém, o futebol não tem sutilezas. Seria de bom grado o Palmeiras surpreender o Corinthians no próximo domingo. Caso contrário, certamente as cornetas do Palestra Itália vão tocar.

SHARE
Previous articleBrasil é o 18º no ranking da Fifa. A fonte secou?
Next articleRafinha fatura salário gordo com desespero flamenguista. E se der errado?
Elias Aredes Junior é jornalista, radicado na cidade de Campinas, Estado de São Paulo. Trabalha como repórter esportivo para o Jornal Todo Dia de Americana e também como comentarista esportivo para a Radio Central AM de Campinas, 870 KHz. Diariamente participa dos comentários na programação esportiva entre as 18:00 e 20:00, além de comentar jogos de futebol nas transmissões ao vivo da emissora. Aqui ele fala sobre tudo, futebol, esporte, política, religião, entretenimento, cultura, culinária, tudo isso sempre com seu olhar crítico e independente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here