Fórmula 1 vira mico de audiência. Rede Globo paga por suas escolhas…

1
32

A notícia foi divulgada no final da tarde de domingo pelo portal Uol: dados prévios do Ibope detectaram que a transmissão do GP do Brasil de F-1 rendeu a Rede Globo em São Paulo a média de 10,5 pontos, contra 11,8 da Record, que exibiu os programas de auditório “Domingo Show” e “Hora do Faro”. A terceira colocação coube ao SBT com média de 6,7 pontos e a exibição de “Domingo Legal” e “Eliana”.

Que ninguém considere este placar a uma possível decadência da Rede Globo. Nada disso. Tudo é relacionado a um comportamento do torcedor brasileiro. Ele não gosta de esporte e sim de ganhar. Senão vejamos: em algum momento Felipe Massa empolgou nesta temporada? Não. Esteve próximo da liderança? Nada disso. Tivemos alguma vitória de brasileiro? Nem em sonho. Como o Brasileiro só aprecia o primeiro lugar, o desinteresse é imediato.

A Rede Globo colhe os frutos de seus equívocos na formação do espectador. Sempre enfatizou a valorização das performances individuais e nunca a qualidade das competições. Propagou que o esporte só tem validade quando existe triunfo. Deixou em segundo plano o esporte enquanto instrumento de formação do cidadão e parte integrante da sociedade.

Perceba: nos dois anos anteriores, quando o Cruzeiro foi campeão brasileiro, a Rede Globo sempre incentivava o balão de ensaio da volta do mata-mata. Motivo: o Corinthians e o Flamengo não comoviam e não tinham ambições de título. Neste ano, com o título merecido do time treinado por Tite, os boatos diminuíram.

Coincidência ou não, nos Estados Unidos é diferente. Seja NBA, NFL, NHL ou as 500 milhas de Daytona ou de Indianapólis, os indices de audiência são relevantes, independente das equipes e atletas envolvidos. O que importa é a valorização do produto.

Enquanto persistir esta visão equivocada sobre o esporte no Brasil, estes resultados serão corriqueiros. Para a Rede Globo e outros veículos de comunicação vale o conceito surrado: quem pariu Mateus que o embale.

1 COMMENT

  1. Muito boa análise, especialmente quando vc diz “Propagou que o esporte só tem validade quando existe triunfo. Deixou em segundo plano o esporte enquanto instrumento de formação do cidadão e parte integrante da sociedade.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here