Fifa dá nota 7 para Copa das Confederações. Governo Federal acha injusto. Que cara de pau…

0
7

Juro que quero entender. A Fifa organiza a Copa das Confederações ao lado do governo federal e na avaliação concede nota 7, um pouco acima do patamar da África do Sul, que ficou em 7,5. Posteriormente, o governo federal faz beicinho e se sente injustiçado.

Não custa recordar: a seleção espanhola teve dificuldades para treinar em Recife. Não existiam locais adequadas. Assaltos aos locais de hospedagem também estiveram presentes. Um pouco antes da final, a Seleção espanhola teve que mover mundos e fundos para conseguir treinar no Maracanã.

O que dizer então das telecomunicações em que telefones celulares não conseguiam linha disponível e da tecnologia 4G ficou apenas na promessa?

Do lado externo, mais problemas. O transporte era escasso e muitos tiveram problemas para entrarem nos locais de jogos. Caminhar três quilômetros até o local da partida nem tanto o problema, e sim a falta de ônibus para deslocar para diversos pontos das cidades envolvidas na Copa do Mundo.

Para terminar, temos a perspectiva de mais gastos para acertar pontos cegos nos estádios e obras que transformem a mobilidade urbana em algo plenamente factível. Quer saber? Como professora, a Fifa foi muito, mas muito generosa em dar nota sete. A reprovação não seria nenhum delírio.

SHARE
Previous articleWanderley Luxemburgo é demitido do Grêmio. Alguma surpresa?
Next articleNa Marcha para Jesus e nos EUA, alguns pastores influentes só querem poder. Triste
Elias Aredes Junior é jornalista, radicado na cidade de Campinas, Estado de São Paulo. Trabalha como repórter esportivo para o Jornal Todo Dia de Americana e também como comentarista esportivo para a Radio Central AM de Campinas, 870 KHz. Diariamente participa dos comentários na programação esportiva entre as 18:00 e 20:00, além de comentar jogos de futebol nas transmissões ao vivo da emissora. Aqui ele fala sobre tudo, futebol, esporte, política, religião, entretenimento, cultura, culinária, tudo isso sempre com seu olhar crítico e independente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here