Felipão adota a transparência para defender seus “anjinhos”…

0
24

A instalação da dupla formada por Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira trouxe um dividendo ao futebol brasileiro: a transparência ao lidar com a lista de convocados para uma Copa do Mundo. A seleção final só será divulgada no início de maio, mas o treinador, em palestra na manhã desta quinta-feira, em São Paulo adiantou que os atletas Julio César, David Luiz, Ramires, Willian, Oscar, Paulinho, Thiago Silva e Fred já estão com camisa assegurada, não só pela questão técnica, mas pela capacidade de liderança e de transmitir suas instruções ao grupo.

Nenhum nome divulgado surpreende e excetuando-se o goleiro Júlio César todos estão em um estágio técnico no mínimo aceitável e tem tudo para crescerem no campeonato mundial. Outros nomes devem estar presentes como o lateral-esquerdo Marcelo e o atacante Neymar, que para a “sorte” de Felipão encontra-se em período de repouso em virtude de uma lesão.

Nem tudo são flores. Se a divulgação paulatina da lista mostra a disposição de Felipão em desfazer qualquer mistério, o perfil dos atletas divulgados mostra aquilo que ele não quer: jogadores de personalidade, com espirito de liderança capaz até de corroer a credibilidade do treinador em caso de alguma instrução equivocada. Felipão não quer debater no vestiário. Não quer trocar ideias. É a sua ideia que vale e acabou. Nada de contestação.

Thiago Silva, por exemplo, já é o capitão escolhido na Seleção Brasileira. No entanto, é um sujeito tão reservado que houve espanto no mundo da bola ao entrar em conflito dentro do Paris Saint Germain para defender o garoto Lucas das críticas do sueco Ibrahimovic.

Se em 2002 o treinador entrou para a história com a Família Scolari, desta vez a aposta está nos “anjinhos” de chuteira. A função: ganhar os sete jogos e dizer amém para toda e qualquer instrução do treinador. Tomara que ele esteja certo. Senão…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here