Estádios modernos e luxuosos na mão de poucos. O que faz o poder público? Nada!

0
21

O Flamengo contra o Coritiba no Mané Garrincha, cujo ingresso mais barato será de R$ 80. Na Arena Pernambuco, Botafogo e Fluminense farão o clássico carioca em virtude do Consórcio que administrará o Maracanã não ter conseguido entrar em acordo com nenhum dos clubes locais. Em Salvador (BA) o aluguel da Fonte Nova para abrigar um Ba-Vi custou a bagatela de R$ 240 mil. Perguntar sobre qual será o modo administrativo de conduzir essas arenas após a Copa do Mundo de 2014, o perigo dos elefantes brancos e a eminente elitização do futebol brasileiro são questionamentos já feitos neste blog.

No entanto, não há como ficar calado diante da incompetência do poder público. Os consórcios apresentaram-se para administrar os estádios e em nenhum momento pensou-se no torcedor mais simples. Exemplo prático: se o estádio tem 70 mil pessoas como capacidade, 20% deveriam ser reservados para ingressos mais baratos, que poderiam ser equivalentes a 1% do bilhete mais caro. Exemplo: se uma cadeira ou camarote é vendido à R$ 1 mil, o bilhete mais barato deve custar R$ 10.

Outra sugestão seria realizar convênios com bancas de jornais para vender ingressos com desconto e com grande antecedência, algo possível de fazer na fórmula de pontos corridos.

Você deve perguntar: ué, então por que não formulam nada alternativo? Simples: o cartolas querem o povão, no máximo de frente para a telinha ou no balcão de algum bar ou restaurantes. Assistir ao vivo? Privilégio de poucos. Infelizmente.

SHARE
Previous articlePonte Preta e Guarani no fio da navalha
Next articleDilma Roussef quer ouvir e falar. Mas poderia tirar os incompetentes da sala…
Elias Aredes Junior é jornalista, radicado na cidade de Campinas, Estado de São Paulo. Trabalha como repórter esportivo para o Jornal Todo Dia de Americana e também como comentarista esportivo para a Radio Central AM de Campinas, 870 KHz. Diariamente participa dos comentários na programação esportiva entre as 18:00 e 20:00, além de comentar jogos de futebol nas transmissões ao vivo da emissora. Aqui ele fala sobre tudo, futebol, esporte, política, religião, entretenimento, cultura, culinária, tudo isso sempre com seu olhar crítico e independente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here