Diploma, Luiz Bacci e a encruzilhada vivida pelo jornalismo brasileiro

0
47

O Jornalismo brasileiro está em crise. Somos colocados todos os dias na berlinda. Temos a nossa credibilidade colocada em xeque seja por políticos de direita ou esquerda ou por fãs de esporte loucos para encontrar teorias conspiratórias a cada derrota ou vitória do seu time. Alunos saem da faculdade submetidos ao equivocado conceito de que jornalismo é entretenimento. Não é um instrumento de reflexão da sociedade ou de cidadania. Mesmo que seja um negócio destinado a dar lucro. Sim, porque fatos históricos ganharam dimensão por causa do jornalismo. O escândalo Watergate não seria igual sem a participação do Washington. A queda de Fernando Collor do Palácio do Planalto teve participação decisiva dos meios de comunicação. Ou seja, queiramos ou não fazemos parte do jogo.

Neste cenário turbulento dois fatos chamam minha atenção. A principal é a resistência dos formadores de opinião pública em relação ao programa “Ta na Tela” apresentado por Luiz Bacci na Band. Sensacionalismo barato, equívocos na condução das pautas e transformação de jornalismo em pura diversão. Não faltam acusações contra o apresentador.

Em contrapartida, o Conselho de Comunicação Social do Congresso deu parecer favorável a PEC que restitui a obrigatoriedade do diploma de jornalista. Celso Schroder, presidente da Federação Nacional dos Jornalistas disse que a volta do diploma, extirpado em 2009 pelo Supremo Tribunal Federal é vital para o exercício do bom jornalismo. Outros nomes de respeito consideram que o instrumento é dispensável.

O blogueiro deixa claro: hoje sou a favor ao diploma. Talvez seja a garantia mínima para a formação de profissionais capacitados e um instrumento para expulsar picaretas e aventureiros que teimam em tratar noticia como luta política, entretenimento ou brincadeira.

No entanto, antes de discutir a obrigatoriedade do diploma é imperioso debater a qualidade do jornalismo praticado na atualidade. Em todas as mídias. Aliás, um detalhe: o tão criticado Luiz Bacci é jornalista formado. Fica a pergunta: não está na hora de abaixarmos a crista e verificarmos onde, nós jornalistas,  erramos? Pense e reflita.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here