Dado Cavalcanti é o único culpado na Ponte Preta?

0
16

Ouço na hora do almoço o programa de esportes na Rádio Bandeirantes, em Campinas, e um ouvinte reclama do técnico da Ponte Preta, Dado Cavalcanti. Contesta suas decisões e pede para ser demitido. Nas redes sociais, a impaciência com o treinador é latente. Suas escalações e substituições são contestadas e não são poucos aqueles que se alegraram com a demissão de Gilson Kleina no Palmeiras. Vislumbram o retorno do herói do acesso de 2011 e de boas campanhas no Campeonato Paulista.

Claro, ninguém é obrigado a gostar desse ou daquele profissional, mas chama atenção a intolerância da torcida pontepretana em relação ao desenvolvimento de qualquer trabalho. Não existe médio prazo. Tudo é para ontem. Não há espaço para desenvolvimento e busca de correção de erros.

Parece ser algo cultural. O mesmo Gilson Kleina incensado hoje por alguns teve tropeços no começo de sua estadia e só não foi demitido porque ganhou do São Paulo no Paulistão.

O blogueiro está longe de cravar como perfeito o trabalho de Dado Cavalcanti. Mas não ignora que o atual comandante pontepretano dá bons treinos táticos e está atento aos defeitos apresentados pelos titulares, especialmente no setor defensivo. O papo parece obvio, mas vale a pena repetir: se Edno desperdiça oportunidades e o zagueiro César não marca com eficiência, Dado Cavalcanti não tem toda a culpa e sim parte dela. E no dia a dia faz o possível para saná-la.

Muitos defendem que resultado é o centro do futebol. Por isso, uma derrota no sábado contra o ABC poderia deixar a atual comissão técnica em quadro delicado. No entanto, não custa lembrar: pressionar para trocar a comissão técnica, mesmo com previsão de parada da Copa do Mundo, seria uma grande lambança. Está na hora da arquibancada pensar um pouco com a razão.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here