Corinthians: agora vai?

0
30

Seis times brasileiros participam da Libertadores mas nenhum gera tanta expectativa e apreensão como o Corinthians. Atual campeão brasileiro, o time comandado por Tite terá que possuir sangue frio e sabedoria para chegar a final de um torneio intercontinental cuja melhor colocação foram as semifinais de 2000.

Nos últimos dias, assisti a entrevistas de jogadores e dirigentes Corinthians certos de que é preciso usar a maturidade e a tarimba adquirida nas duas eliminações anteriores para fazer história.

Ao contrário do que muita gente pensa, dentro do campo, a missão não está difícil para o Corinthians. A equipe está longe de encantar e arrancar suspiros, mas Tite montou uma estratégia de jogo que se notabiliza pela estabilidade. O Corinthians tem um rendimento mediano em todos os jogos, auxiliado por uma marcação implacável. Em edições anteriores da Libertadores, isso foi suficiente para a conquista do título. Vide o exemplo do Once Caldas em 2004.

Duro, no entanto, será superar seus fantasmas e traumas. Sentimentos que são oriundos das arquibancadas, que não aguentam mais as gozações dos rivais. Antes de vencer os oponentes, o Corinthians precisa ganhar de si mesmo. Se isso acontecer, torna-se um favorito natural.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here