Chape 5 x 1 Palmeiras: uma goleada gerada a partir da primeira rodada

0
4

Quando uma equipe de grande porte é surpreendida e sofre uma derrota por goleada, a primeira medida é fazermos uma análise de curto prazo, procurarmos os culpados imediatos e malhar até que determinado personagem seja afastado. Sofrer uma goleada por 5 a 1 para a Chapecoense neste domingo colocou o técnico palmeirense Marcelo Oliveira na berlinda. Torcedores e analistas reclamam de suas escalações, escolhas e rendimento do time como visitante.

A gritaria vem atrasada se levarmos em consideração que o Palmeiras há muito tempo sofre devido a sua irregularidade como visitante. Nos últimos cinco jogos, além da goleada em Chapecó, o único fator a ser comemorado é a vitória diante do Fluminense e o empate com o São Paulo graças a uma falha de Rogério Ceni. Em contrapartida, foram registradas derrotas para Goiás e Internacional e que agora fazem falta na luta pela quarta posição. Só para comprovar o desempenho decepcionante, o Palmeiras tem 15 pontos conquistados como visitante enquanto o vice-líder Atlético Mineiro soma 25 pontos neste quesito.

Após o jogo, Marcelo Oliveira prometeu cobrar de modo duro os jogadores. Seria de bom grado rodar mais as opções do  elenco, um privilégio que poucos tem no futebol nacional. Allione, Cristaldo, Fellype Gabriel, Kelvin e Alecsandro deveriam ser mais acionados para poupar outros jogadores. Variar um pouco a estratégia seria salutar.

Em casa, o resultado é certo quando o Palmeiras produz um volume de jogo avassalador pelas laterais e tanto os meias como os volantes surgem para as conclusões. Tudo favorecido por um adversário que geralmente fica acuado e sem saída. Fora de casa, por contar com zagueiros e volantes lentos, o procedimento pode ser um tiro n´água por oferecer o contra-golpe ao adversário. Foi o que fez a Chapecoense. Simples. Na verdade, a goleada não foi gerada nos últimos 90 minutos e sim desde a primeira rodada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here