Carminha é mais importante que Serra, Haddad, Jonas, Márcio, Fruet e Ratinho Jr. É mesmo?

0
72

Rodo a internet e sempre me deparo com pessoas revoltadas com o período eleitoral. Consideram perda de tempo, criticam os políticos a torto e a direito e não conseguem separar um tempo para acompanhar as propostas e os candidatos. Automaticamente, na maioria das vezes, as escolhas realizadas nutrem decepção e vira e mexe somos deparados com frases que pedem a volta dos militares ao poder ou a destituição de todos do poder.

Mas incrível como nos recusamos a fazer nossa parte para mudar o quadro. Pare e pense. Cidades como Guarulhos, São Paulo e Campinas encontram-se na reta final para a escolha de seus novos prefeitos e a população parece ser empurrada para prestar atenção no tema.

Enquanto isso, as ruas são invadidas com temas secundários. Exemplo prático: ao almoçar na tarde desta terça em Campinas, eu e cinco companheiros perdemos mais tempo discutindo possibilidades sobre o final da novela “Avenida Brasil” e do quadro vivido pelo Palmeiras na reta final do Campeonato Brasileiro. Sim, o colunista também de vez em quando vai no pecado da novela. E se penitencia porque sabe as exigências e demandas do dia a dia. Eleições? Apenas de passagem e sem profundidade.

Em um país ainda acossado pela miséria e com diversas carências para a população, o assunto do momento é saber o destino da Carminha e da Turma do Divino. Criticamos o poderio da Rede Globo, o seu monopólio, mas somos que hipnotizados por seus programas e filosofia de vida propagada por suas novelas. Temos poder para achincalhar os políticos e até os jogadores de futebol, mas não temos um décimo desse espirito critico para analisarmos os programas e as histórias veiculadas por essa e outras emissoras.

Não chegou a hora de deixarmos nossa adolescência na gaveta e pensarmos o país de modo mais sério? A começar do colunista, um passo inicial seria deixar a Carminha apenas nas páginas da Contigo.

SHARE
Previous articleA direita que eu tenho saudade…
Next articleO Guarani não precisa de salvadores da pátria
Elias Aredes Junior é jornalista, radicado na cidade de Campinas, Estado de São Paulo. Trabalha como repórter esportivo para o Jornal Todo Dia de Americana e também como comentarista esportivo para a Radio Central AM de Campinas, 870 KHz. Diariamente participa dos comentários na programação esportiva entre as 18:00 e 20:00, além de comentar jogos de futebol nas transmissões ao vivo da emissora. Aqui ele fala sobre tudo, futebol, esporte, política, religião, entretenimento, cultura, culinária, tudo isso sempre com seu olhar crítico e independente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here