Atlético Mineiro faz teste de sobrevivência em Rosário (Argentina)

0
19

Alguns refrões pegam no futebol e são símbolos de um tempo. Praticante do futebol mais bonito do Brasil, o Atlético Mineiro chega as semifinais da Copa Libertadores sustentado na frase “Caiu no Horto tá morto”. Quase morreu diante do Tijuana e foi salvo pelo pé salvador do goleiro Victor. Hoje, atua os 90 minutos iniciais contra o New´s Old Boys. Precisa tomar cuidado para não ser derrota e inviabilizar sua passagem á final.

Lógico, o quarteto formado por Ronaldinho Gaúcho, Jô, Diego Tardelli e Bernard é um belo cartão de visitas. Artefato ideal para quem deseja atuar no contra-ataque. No entanto, alguns desfalques podem atrapalhar o técnico Cuca. Coloco o foco em Leandro Donizete. Não aparece para torcida, mas além de bom poder de marcação, tem capacidade para levar a bola ao ataque e com qualidade. Não que Josué seja um jogador ruim. Pelo contrário. No entanto, já nos tempos de São Paulo nunca mostrou volúpia para atuar como elemento surpresa. Essa missão era com Mineiro.

Por outro lado, o time argentino vem em boa fase e tem vários jogadores que já consagrados retornaram para agradecer as categorias de base com o time de Rosário. O goleiro Guzmán, o zagueiro

Heinze, os meio-campistas Javier Pérez, Bernardi, Diego Mateo e Maxi Rodríguez e o atacante Scocco, comandados pelo técnico Gerardo Martino certamente querem abrir vantagem.

A missão do Galo? Sobreviver e levar tudo para o estádio Independência. Será a oportunidade final para verificar se o refrão da torcida atleticana é verdadeiro.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here