Alemanha 1 x 0 Argentino: um campeão merecido e um vice digno de aplausos

0
9

A Alemanha é a nova campeã do mundo. Merecidamente. Um time focado no conjunto e com retrospecto impecável nas últimas copas. Mas não dá para apontar a Argentina como um time derrotado.Pelo contrário. Jogou no seu limite e segurou o adversário até onde foi possível.

Antes de a bola rolar, os germânicos perderam Khedira com lesão na panturrilha. Um senhor desfalque. O fato, no entanto, não tirou o toque de bola coordenado por Tony Kroos. O problema é que os Hermanos montaram duas ou três linhas na defesa, prenderam Rojo para cuidar da marcação e apenas Messi e Lavezzi para puxar os contra-ataques ou aproveitar o faro de gol de Higuain. Quase deu certo quando Kroos errou um corte o centroavante argentino perdeu gol feito.

Veio o segundo tempo, a novela foi mantida com a Argentina ocupando os espaços na defesa e de certa forma sem problemas para administrar om ímpeto do ataque oponente. Motivo: apesar de técnico, habilidoso e compacto, a Alemanha não conta com um jogador velocista capaz de furar o bloqueio pelos lados. Pense em Neymar e Robben e compreenderá o estilo de jogador necessário.

Quem não tem cão caça com gato. Schurrle e Gozte entraram no decorrer da partida para dinamizar o setor ofensivo e encontrar uma maneira de sair do cerco comandado por Mascherano. Quando tudo parecia perdido na prorrogação, inclusive com uma chance perdida por Palácio, os dois reservas alemãs fizeram a diferença. Enquanto Schurrle executou a assistência, Gotze teve a frieza necessária para matar no peito e marcar o gol do título.

Merecido? Com certeza. A Alemanha soube se reinventar e buscar um novo rumo no futebol. Porém, não podemos deixar de exaltar a Argentina, antenada com as tendências do futebol mundial sem corroer suas características. Agora, apertem os cintos. A Rússia vem aí.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here