Afinal, o que deseja Edir Macedo?

0
13

Todos nós somos movidos por interesses. Assuntos e objetivos que nos movem a tomar atitudes e encampar propostas para mudar um bairro, uma cidade ou um país. Os proprietários dos meios de comunicação também possuem esse lado. E é legitimo que contem com tal ambição. É do jogo democrático.

Agora, o que leva uma pessoa a voltar-se contra aquilo que lhe projetou ou cavou um lugar que ela jamais imaginou encontrar-se? Faço essa introdução para dissertar a respeito da matéria do útimo Domingo Espetacular na Rede Record sobre o movimento neopentecostal. Não vou entrar em detalhes e o mérito da matéria, que na minha concepção poderia ser conduzida de outra maneira. Especialmente com a introdução do contraditório, do contraponto, de pessoas que consideram-se beneficiadas por essas igrejas. Acredite, elas existem.

Mas algo intriga: a matéria ter sido veiculada em uma emissora com laços estreitos com a Igreja Universal do Reino de Deus, comandada por Edir Macedo, que também é o chefão da televisão aberta. Quem tem um mínimo de cultura histórica, sabe que a IURD, em seus primórdios, também usou de métodos e táticas que provocaram controvérsia. E este blogueiro não se coloca contra nenhuma dessas metodologias. Por um único motivo: religião é algo intimo e pessoal. Quem achar positivo, siga; quem não achar, esqueça.

A racionalidade, porém, não parece ser o lema de Edir Macedo. Não há como compreender este ataque gratuito e com uma reportagem, que apesar de bem feita teve falhas.

Interesse econômico? Disputa de poder político? Grito de independência? Não há como saber a resposta para estas perguntas. Mas algo já dá para dizer: nenhum dos lados poderá sair em êxtase. Afinal de contas, novamente, a vaidade foi colocada em primeiro plano na religião. Pena. A reportagem pode ser conferida aqui.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here